Sejam bem-vindos ao Felicity Jones Brasil! Sua fonte brasileira sobre a atriz britânica Felicity Jones. Aqui você encontrará todas as notícias da carreira da Felicity, além de fotos, vídeos, entrevistas, entre outros. Esperamos que goste de nosso trabalho e volte sempre!

anúncio da hospedagem
Prepare-se para o apocalíptico ‘The Midnight Sky’ de George Clooney
25.09.2020

Uma primeira olhada no novo filme do ator-diretor para a Netflix, no qual ele interpreta um cientista moribundo que enfrenta o fim do mundo: “Minha esposa ficou muito feliz quando terminei de filmar isso.

Algo deu errado. Ao longe, a Terra está em silêncio. Nuvens tóxicas giram em torno dela em espirais serpentinas. Nada parece estar vivo abaixo deles.

Em ‘The Midnight Sky‘, dirigido e estrelado por George Clooney, a tripulação da nave Aether da NASA está voltando para casa depois de explorar uma lua recém-descoberta de Júpiter, que acaba tendo uma atmosfera respirável e um clima habitável. Mas, à medida que emergem de um blecaute de comunicações, eles descobrem que a descoberta de um novo lar em potencial para os seres humanos foi ofuscada pela morte do antigo.

Quando as filmagens do filme terminaram em fevereiro, o mundo real era um lugar diferente. “Não houve a pandemia, e não tínhamos posto fogo em toda a Costa Oeste”, disse Clooney à Vanity Fair para esta primeira olhada no projeto, que a Netflix estreia em dezembro. “Quero dizer, a imagem que mostramos da Terra [no filme] não parece muito diferente das imagens de satélite da Costa Oeste agora.

É ficção científica”, acrescentou ele, “que infelizmente é menos ficcional à medida que avançamos ao longo dos dias.

No filme, que é baseado no romance ‘Good Morning, Midnight‘ de Lily Brooks-Dalton, a cascata de cataclismos que consumiu a Terra em 2049 não são especificadas, mas Clooney imagina que não sejam muito diferentes dos traumas que definiram 2020: doenças generalizadas, colapso ambiental, conflito político. “A doença do ódio e os elementos que vêm daí, batalhas e guerras – isso vem se infiltrando há algum tempo”, disse ele. “Há a tristeza [no filme] do que o homem é capaz de fazer ao homem e como isso pode ser facilmente tirado.

Há uma chance de salvação, mesmo no mundo mais terrível de ‘The Midnight Sky‘. “Eu queria que fosse sobre redenção de certa forma”, disse Clooney. “Eu queria que houvesse alguma esperança em uma história bastante sombria sobre o fim da humanidade.

Clooney interpreta Augustine Lofthouse, um cientista em uma remota estação de pesquisa ártica que pode ser o último homem na Terra. O astrônomo está morrendo de câncer e opta por permanecer no observatório coberto de neve para terminar os seus dias sozinho, da mesma forma como os viveu.

Exceto que ele não está realmente sozinho. Uma criança chamada Iris (Caoilinn Springall) se escondeu durante a evacuação do posto avançado e agora depende dele para sobreviver. “Ele não gostava de se proteger”, disse Clooney. “A menina é um problema para ele, porque agora ele realmente tem que cuidar de alguém.

Augustine também começa a sentir uma obrigação avassaladora de se aventurar fora de seu porto seguro para entrar em contato com a tripulação do Aether e enviar-lhes uma mensagem de aviso: Volte.

CLOONEY ENVELHECE

Clooney teve um papel coadjuvante na série ‘Catch-22‘ do ano passado, mas ele não estrelou um filme desde 2016. A aparência envelhecida e murcha de seu personagem aqui pode pegar o público desprevenido. “Não pareço muito bem”, disse ele. “Eu não tenho nem 60 anos ainda, mas o personagem tem 70. Infelizmente, estou olhando mais perto disso. Eu sempre pareci um pouco mais velho, mas agora eu realmente pareço ser. Eu diria que me pareço com meu pai, mas meu pai parece melhor do que eu.

Ele é mais conhecido por personagens bonitos e despreocupados em filmes como ‘Onze Homens e um Segredo‘ e ‘Amor Sem Escalas‘, mas Augustine carrega um coração pesado mais parecido com o trabalho de Clooney em ‘Um Homem Misterioso‘ ou ‘Syriana – A Indústria do Petróleo‘, sendo o último o que lhe rendeu um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2006. “Há uma quietude no personagem que eu realmente gostei”, disse ele. “Você precisa ter uma certa idade para doer de verdade. Quando você é mais jovem, não sentimos que já tivemos experiências de vida suficientes para que coisas como esta realmente machuquem o seu peito. E então, parecia que eu tinha a idade certa e era um bom momento para me mudar para esse tipo de papel.

Ele modelou o visual do personagem nas barbas de homem da montanha que muitos pesquisadores árticos cultivam (“É muito frio“, disse ele) e até mesmo deu a si mesmo um corte de cabelo personalizado: “Eu apenas peguei uma máquina de barbear e raspei todo o meu cabelo, e eu tentei fazer isso meio mal para que parecesse irregular. E eu tenho algumas cicatrizes bem funky na minha cabeça em geral. Já que ele está claramente morrendo de algo para o qual ele tem que fazer uma transfusão, que geralmente é algum tipo de câncer, era importante para mim adicionar alguns elementos para que eu não tivesse a aparência normal.

Muitas pessoas, nas primeiras cenas do filme, não perceberam que sou eu”, Clooney acrescentou com uma risada. “Eles ficaram tipo, ‘É você?’ Minha esposa ficou muito feliz quando terminei de filmar isso.

Para salvar a tripulação do Aether, Augustine e a garota enjeitada precisam se aventurar pelo ar cada vez mais tóxico e pela paisagem ártica em degelo para chegar a um observatório diferente que tenha uma rede de comunicações poderosa o suficiente para chegar à nave.

Infelizmente, a esperança que a nave representa para a humanidade é ínfima: ela transporta apenas cinco passageiros.

A especialista em missões Sully (Felicity Jones) está desesperada para restabelecer as comunicações com a Terra sem resposta, enquanto o comandante de voo de David Oyelowo, Adewole, considera conduzi-los para um espaço desconhecido como um atalho para casa. A engenheira de voo Maya (Tiffany Boone) deve manter a nave funcionando enquanto ela se choca com as nuvens de gelo rochoso. O piloto de Kyle Chandler, Mitchell, e o aerodinamicista de Demián Bichir, Sanchez, estão preocupados se o retorno é o caminho certo.

Os personagens do livro são diferentes”, disse Clooney. “O personagem de Kyle Chandler é uma espécie de jovem russo, e eu realmente queria que os personagens de Kyle e Demián fossem mais velhos. Eu queria que eles fossem os velhos de ‘Os Muppets’ na varanda. Eu queria que eles se divertissem um pouco de vez em quando. Para ser experimentado, mas não entrar em pânico.

The Midnight Sky‘ entrelaça dois enredos muito diferentes: a tripulação da NASA em rota de colisão com a Terra e o frágil cientista e a criança lutando contra elementos árticos brutais. “É uma coisa complicada”, disse Clooney sobre o filme, “porque metade é ‘Gravidade’ e a outra metade é ‘O Regresso’. E eles não são ajustes naturais, então foi um ato de equilíbrio constante.

A experiência de Clooney como um astronauta perdido no filme de Alfonso Cuarón de 2015 o ajudou a conceber algumas das sequências espaciais deste. “Uma das coisas que aprendi trabalhando com Alfonso sobre o espaço é que, uma vez que você está no tipo de mundo antigravitacional, não existe norte e sul ou leste ou oeste, porque ele não existe no espaço. Para cima não é para cima e para baixo não é para baixo“, disse ele. “Assim, a câmera pode estar de cabeça para baixo, os personagens podem estar de cabeça para baixo, e é difícil de fazer, porque você está constantemente girando a câmera e esperando não estar fazendo tanto que deixe todo mundo doente. Alfonso fez isso lindamente.

A VIDA ENCONTRA UM CAMINHO

O roteiro do filme é de Mark L. Smith, que coescreveu ‘O Regresso‘, mas Clooney propôs uma grande mudança na história envolvendo a personagem de Jones – embora tenha sido necessária por circunstâncias fora de seu controle.

Começamos a filmar as minhas cenas primeiro, porque estávamos na Islândia”, disse ele. “Cerca de duas semanas de filmagem, recebo um telefonema de Felicity, e ela diz, ‘Estou grávida’. E eu digo, ‘Ótimo! Parabéns!… Ah, merda.’ Então foi como, ‘Bem, o que vamos fazer?’

O primeiro plano era gravar tomadas alternadas de cada cena com uma dublê de corpo e, em seguida, trocar digitalmente a cabeça de Jones no corpo da substituta. Isso se provou caro em um filme que já tinha muitos efeitos visuais, mas era factível.

Fizemos isso por cerca de uma semana, e então ela sentiu que estava se esforçando tanto para não parecer que estava ganhando peso pelo bebê e outras coisas. E eu finalmente disse: ‘Quer saber? Você está grávida. As pessoas fazem sexo e você engravida. E vamos apenas incorporá-lo’”, disse Clooney.

Deixar a astronauta de Jones grávida no final de uma viagem espacial de dois anos acrescentou alguma tensão à tripulação da Aether. O personagem de Oyelowo é o pai.

Eles ainda são muito profissionais”, disse Clooney. “Ele ainda é o capitão do navio, e eles ainda dormem em seus próprios aposentos e ainda funcionam como adultos. Mas quando eles voltam para casa, eles têm algumas coisas com que lidar.

A adição trouxe alguma simetria temática para as histórias paralelas. O velho moribundo na Terra e os últimos vestígios de vida humana correndo pelo espaço agora têm um filho para considerar.

Cada um deles salvaguarda uma parte do futuro, que determinará se há um futuro ou não.

Fonte I Traduzido e Adaptado por: Laura I Equipe do FJBR

The-Midnight-Sky-First-Look-Embed03.jpg 7yUQZ4MnZu6OmesaE0wcqU.jpg The-Midnight-Sky-First-Look-Embed03.jpg 7yUQZ4MnZu6OmesaE0wcqU.jpg

Início > Filmes I Movies > The Midnight Sky (2020) > Stills